fbpx

Problemas mais comuns na pele negra

Assim como cada tipo de cabelo precisa de cuidados específicos, as diferentes tonalidades da pele têm suas próprias particularidades. Algumas pessoas acreditam que a pele negra precisa de menos proteção por possuir mais melanina, mas é aí que mora o perigo.

A pele negra é conhecida não só pela sua grande concentração de melanina, mas também pela maior tendência a certas condições dermatológicas. Ela é mais suscetível a oleosidade, manchas, espinhas e pelos encravados, por exemplo. O Tegum separou os problemas mais comuns na pele negra, prevenção e tratamento dessas lesões. Confira!

1. Foliculite na pele negra

A foliculite nada mais é do que aqueles pelinhos chatos encravados. Como o fio na pele negra é mais encaracolado, ele enrola e acaba não conseguindo perfurar a superfície da pele e, assim, gera uma reação inflamatória de corpo estranho. Para contornar essa situação, beba bastante água, abuse de cremes hidratantes e mantenha a lâmina de barbear sempre limpa. Evitar usar roupas apertadas também ajuda, pois o atrito pressiona os folículos e aumenta o risco dos pelos crescerem para dentro.

2. Acne

Apesar de não ser via de regra, a pele do rosto de pessoas negras costuma ser mais oleosa e, consequentemente, mais propícia ao desenvolvimento de acne e cravos. Além disso, as glândulas sebáceas da pele negra costumam ser maiores e mais ativas e, por isso, podem apresentar casos mais graves de acne, se não tratada devidamente. Nesse caso, recomenda-se o uso de sabonetes antioleosidade para controlar a produção de sebo e o acompanhamento de médicos dermatologistas, pois quando não tratada corretamente, a chance de formação de cicatrizes chamadas de queloide e hipertróficas é bastante relevante.

3. Hiperpigmentação

Toda vez que há um machucado ou uma inflamação na pele, existe um estímulo da produção de melanina que já é muito abundante nas pessoas de pele mais escuras. Com isso, há a formação das manchas. Portanto, é preciso ter muito cuidado para evitar traumatismos e alguns procedimentos dermatológicos por conta do risco de hiperpigmentação. Até mesmo a picada de um inseto e acnes, por exemplo, podem gerar manchas que demoram a sair.

4. Melanose da área malar

Além das hiperpigmentações, os raios ultravioletas também podem causar outros problemas de pele, como a melanose na área malar, que se caracteriza pelo surgimento de manchas na região das maçãs do rosto. Por isso, o uso de protetor solar é imprescindível, uma vez que ele evita a formação de novos quadros.

Tegum não só ajuda a proteger a pele de ressecamentos em qualquer época do ano, como também previne o surgimento de manchas e deixa a pele mais firme e hidratada.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*

©2022 Tegum. Todos os direitos reservados.

Contato

Nos envie um e-mail e entraremos em contato o mais rápido possível.

Enviando

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?